O Tesamento de Adão |5| – Hierarquia Celeste

Ver introdução para mais detalhes e bibliografia completa sobre este texto.

ܬܘܒ ܕܕܝܬܩܐ ܕܐܒܘܢ ܐܕܡ

A seguir, do testamento do nosso pai Adão.

Item Testamentum Patris Nostri Adam.

ܚܝܠܘܬܐ ܫܡܝܢܐ ܕܐܝܟܢܐ ܐܝܬܝܗܘܢ ܘܡܢܐ ܓܝܪ ܐܚܝܕ ܟܠ ܬܓܡܐ ܕܡܢܗܘܢ ܡܢ ܬܫܡܫܬܐ ܘܡܢ ܡܕܒܪܢܘܬܐ ܕܒܗܢܐ ܥܠܡܐ ܫܡܥ ܚܒܝܒܝ ܟܕ ܤܕܝܪܝܢ ܠܗܘܢ ܬܓܡܐ ܚܕ ܒܬܪ ܚܒܪܗ ܡܢ ܠܬܚܬ ܘܥܕܡܐ ܕܡܛܝܢܢ ܠܗܢܘܢ ܕܠܡܪܢ ܝܫܘܥ ܡܫܝܚܐ ܛܥܝܢܝܢ ܘܡܙܝܚܝܢ ܠܗ

Como são os poderes celestiais, e como é mantida cada uma de suas Ordens no ofício e administração deste mundo. Escuta meu amigo, pois as Ordens são arranjadas uma após a outra, desde a Inferior, até que alcançamos eles, [os seres] que sustentam e carregam nosso senhor Jesus o Messias.

Quod ad virtutes caelestes attitinet, quomodo se habeant et singuli earum ordines quonam ministerio qualique administratione fungantur in hoc saeculo, audi carissime, quomodo sint ordinati singuli ordines alius post alium incipiendo ab infimo donec perveniamus ad eos, qui Dñum lesum Christum gestant et circumdant.

ܬܓܡܐ ܓܝܪ ܬܚܬܝܐ ܕܡܠܐܟܐ ܗܕܐ ܗܝ ܕܝܢ ܡܕܒܪܢܘܬܐ ܕܐܬܓܠܝܬ ܠܗ ܡܢ ܐܠܗܐ ܕܥܠ ܚܕ ܚܕ ܡܢ ܒܢܝܢܫܐ ܕܡܢܛܪܝܢ ܠܗܘܢ ܕܟܠ ܚܕ ܡܢ ܒܢܝ ܐܢܫܐ ܕܐܝܬ ܒܥܠܡܐ ܚܕ ܡܠܐܟܐ ܢܠܘܐ ܠܗ ܠܡܢܛܪܢܘܬܗ ܡܢ ܗܢܐ ܬܓܡܐ ܬܚܬܝܐ ܘܗܕܐ ܓܝܪ ܬܫܡܫܬܗ

Mas a Ordem Inferior é dos Anjos. Então, este é o plano designado [para esta ordem] por Deus, que concerne cada um dos homens que eles guardam: cada homem que existe no mundo, um anjo da Ordem Inferior o acompanhará para guardá-lo. E este é o ofício [desta Ordem].

Ad ordinem infimum angelorum quod attinet, ea ei administratio a Deo revelata est quae pertinet ad singulos homines custodiendos , ut quemque hominem, qui est in mundo, unus angelus comitetur custodiendum ad huncce infimum pertinens ordinem. Etenim hoc est ministerium eius.

ܬܓܡܐ ܕܝܢ ܕܬܪܝܢ ܘܐܝܬܘܗܝ ܪܒܝ ܡܠܐܟܐ ܗܕܐ ܗܝ ܬܫܡܫܬܐ ܕܠܒܝܟܝܢ ܟܠ ܡܢ ܡܕܒܪܢܘܬܐ ܕܐܠܗܐ ܟܠ ܡܕܡ ܕܐܝܬ ܒܒܪܝܬܐ ܗܕܐ ܐܢ ܚܝܠܘܬܐ ܘܐܢ ܒܥܝܪܐ ܦܪܚܬܐ ܘܐܢ ܪܚܫܐ ܘܐܢ ܢܘܢܐ ܘܐܝܟ ܕܒܦܤܝܩܬܐ ܘܤܟ ܠܡܐܡܪ ܟܠ ܡܐ ܕܐܝܬ ܒܒܪܝܬܐ ܗܕܐ ܤܛܪ ܡܢ ܒܢܝܢܫܐ ܕܡܚܘܝܢ ܥܠܘܗܝ ܒܛܝܠܘܬܐ ܘܡܕܒܪܝܢ ܠܗ

Então, a segunda Ordem, e são os Arcanjos. Este é o ofício: eles ordenam, pelas regras de Deus, tudo o que existe nesta Criação, sejam animais ou sejam aves, sejam répteis ou sejam peixes. Em resumo, zelam sobre, e orientam, tudo o que existe na Criação, exceto os homens.

Ordinis secundi, Archangelorum, ministerium est executioni mandare quamlibet dispositionem divinam ad hanc creaturam spectantem, sive ad [animalia] sive ad bestias, volucres, sive ad reptilia, sive ad pisces pertineat; et, ut breviter dicam, omnium, quae in hac existunt creatura, homine excepto, curam habere eaque dirigere.

ܬܓܡܐ ܕܝܢ ܕܬܠܬܐ ܕܐܝܬܘܗܝ ܐܪܟܘܤ ܗܕܐ ܗܝ ܬܫܡܫܬܗ ܕܡܙܝܥܝܢ ܠܐܐܪ ܕܤܠܩܐ ܥܢܢܐ ܡܢ ܤܘܦܝܗ ܕܐܪܥܐ ܐܝܟ ܡܠܬ ܢܒܝܐ ܕܘܝܕ ܘܢܚܬ ܡܛܪܐ ܥܠ ܐܪܥܐ ܘܟܠܗܘܢ ܓܝܪ ܫܘܚܠܦܘܗܝ ܕܐܐܪ ܗܘ ܡܙܝܥ ܠܗܘܢ ܟܕ ܒܙܒܢ ܠܡܛܪܐ ܘܒܙܒܢ ܠܬܠܓܐ ܘܒܙܒܢ ܠܒܪܕܐ ܘܒܙܒܢ ܠܥܦܪܐ ܘܒܙܒܢ ܠܕܡܐ. ܘܗܘ ܓܝܪ ܡܫܚܠܦ ܠܗܘܢ ܘܕܝܠܗ ܐܢܘܢ ܓܝܪ ܪܥܡܐ ܘܢܘܪܐ ܕܒܪܩܐ

Então a terceira Ordem, que são os Principados. Este é o seu ofício, eles movem o ar para elevar as nuvens dos limites da Terra – de acordo com a palavra do profeta Davi – e [assim] cai chuva sobre a Terra. E todas, portanto, as mudanças do ar são eles que causam: a estação para a chuva, e a estação para a neve, e a estação para o granizo, e a estação para a poeira, e a estação para o sangue. E estas são as mudanças causadas por eles. E desta [Ordem] é também o trovão e a luz do raio.

Ordinis tertii, Principatuum, ministerium est aerem commovere, ut ascendente nube a finibus terrae, iuxta effatum prophetae David, descendat pluvia super terram. Et omnes aeris mutationes hic [ordo] movet: quandoque pluviam, aliquando nivem, aliquando grandinem, aliquando pulverem, aliquando sanguinem. Hic enim ordo ea commutat et ipsius sunt tonitrua et ignis fulgurum.

ܬܓܡܐ ܓܝܪ ܕܐܪܒܥܐ ܕܐܝܬܘܗܝ ܫܘܠܛܢܐ ܗܕܐ ܗܝ ܬܫܡܫܬܗ ܡܕܒܪܢܘܬܐ ܕܢܗܝܪܐ ܕܫܡܫܐ ܘܤܗܪܐ ܘܟܘܟܒܐ

Mas a quarta Ordem são as Potestades. Este é o seu ofício: a administração das luzes do sol e da lua e das estrelas.

Ordinis quarti, Potestatum, ministerium est administratio luminarium: solis et lunae et stellarum.

ܬܓܡܐ ܕܝܢ ܕܚܡܫܐ ܕܐܝܬܘܗܝ ܚܝܠܐ ܗܕܐ ܗܝ ܬܫܡܫܬܗ ܕܢܬܟܠܘܢ ܠܫܐܕܐ ܕܠܐ ܢܘܒܕܘܢ ܠܒܪܝܬܗ ܕܐܠܗܐ ܡܛܠ ܚܤܡܗܘܢ ܕܠܘܬ ܒܢܝܢܫܐ ܒܗܝ ܕܐܠܘ ܓܝܪ ܡܫܬܒܩ ܗܘܐ ܟܝܢܐ ܠܝܛܐ ܕܫܐܕܐ ܕܢܫܡܠܐ ܪܓܬܐ ܕܨܒܝܢܗ ܒܚܕܐ ܫܥܐ ܘܥܕܢܐ ܡܗܦܟܝܢ ܗܘܘ ܠܗ ܠܒܪܝܬܐ ܟܠܗ ܐܠܐ ܩܐܡ ܠܗܘܢ ܚܝܠܐ ܐܠܗܝܐ ܒܗܝ ܕܤܡ ܥܠܝܗܘܢ ܓܝܪ ܢܛܘܪܐ ܕܠܐ ܢܫܠܡܘܢ ܪܓܬܐ ܕܨܒܝܢܗܘܢ ܒܥܒܕܐ

Então a quinta Ordem, que são as Virtudes. Este é o seu ofício: conter os demônios, para que eles não destruam a Criação de Deus, por conta de sua inveja dos homens. Pois se isto for permitido, que a natureza maldita dos demônios realize o desejo de sua vontade, em uma hora e momento eles subverterão toda a Criação. Mas a Virtude Divina se levanta contra eles, pois colocou sobre eles uma guarda, para que, em seu atos, não realizem a vontade de seus desejos.

Ordinis quinti, Virtutum, ministerium est daemones compescere, ne perdant creaturam Dei ob invidiam, qua contra homines feruntur. Si enim maledictae daemonum naturae permitteretur desiderium voluntatis suae facere, una hora momentoque subverterent totam creaturam. [Attamen] virtus divina resistit eis; nam posuit super eos custodem, ne effectui tradant beneplacitum voluntatis suae.

ܬܓܡܐ ܕܝܢ ܕܫܬܐ ܕܐܝܬܘܗܝ ܡܪܘܬܐ ܗܕܐ ܗܝ ܬܫܡܫܬܗ ܗܢܘܢ ܕܫܠܝܛܝܢ ܥܠ ܡܠܟܘܬܐ ܘܒܐܝܕܝܗܘܢ ܗܘܝܐ ܙܟܘܬܐ ܘܚܝܒܘܬܐ ܒܩܪܒܐ ܘܡܬܝܕܥܐ ܕܝܢ ܗܕܐ ܕܗܟܢܐ ܓܝܪ ܐܝܬܝܗ ܡܢ ܠܘܬ ܡܠܟܐ ܐܬܘܪܝܐ ܟܕ ܕܝܢ ܤܠܩ ܥܠ ܠܐܘܪܫܠܡ ܢܚܬ ܡܠܐܟܐ ܘܒܙܗ ܠܡܫܪܝܬܗ ܕܥܘܠܐ ܘܡܝܬܘ ܠܗܘܢ ܒܚܕ ܥܕܢܐ ܡܐܐ ܘܬܡܢܝܢ ܘܚܡܫܐ ܐܠܦܝܢ ܘܬܘܒ ܕܝܢ ܐܦ ܛܘܒܢܐ ܙܟܪܝܐ ܚܙܐ ܡܠܐܟܐ ܒܕܡܘܬ ܓܒܪܐ ܕܪܟܝܒ ܥܠ ܤܘܤܝܐ ܤܘܡܩܐ ܕܩܐܡ ܒܝܢܬ ܐܝܠܢܐ ܕܡܛܠܐ ܘܒܬܪܗ ܪܟܫܐ ܚܘܪܐ ܘܤܘܡܩܐ ܘܢܝܙܟܐ ܒܐܝܕܝܗܘܢ ܘܐܦ ܝܗܘܕܐ ܡܩܒܝ ܚܙܐ ܡܠܐܟܐ ܟܕ ܪܟܝܒ ܥܠ ܤܘܤܝܐ ܤܘܡܩܐ ܕܚܙܝܩ ܟܠܗ ܡܐܢܐ ܕܕܗܒܐ ܚܙܬܗ ܡܫܪܝܬܗ ܕܐܢܛܝܟܘܤ ܥܘܠܐ ܘܥܪܩܬ ܠܗ ܡܢ ܩܕܡܘܗܝ ܘܟܠ ܐܝܟܐ ܕܗܘܝܐ ܙܟܘܬܐ ܘܚܝܒܘܬܐ ܗܢܘܢ ܥܒܕܝܢ ܠܗ ܒܪܡܙܗ ܕܐܠܗܐ ܚܝܐ ܕܦܩܕ ܠܗܘܢ ܒܫܥܬܐ ܕܩܪܒܐ

Então a sexta Ordem, que são as Dominações. Este é o seu ofício: governam sobre os Reinos, e em suas mãos está a vitória e a derrota na guerra. E isto foi mostrado para o rei assírio, quando ele se levantou contra Jerusalém: desceu um anjo e devastou o seu exército cruel, e em um instante matou cento e oitenta e cinco mil. E também o abençoado Zacarias viu um anjo em forma de homem que montava um cavalo vermelho parado entre as árvores [próximas] de uma cabana. E seguindo-o, [outros anjos montados em] cavalos brancos e vermelhos e lanças em suas mãos. E também Judas Macabeu viu um anjo todo em roupas de ouro montado sobre um cavalo vermelho. O acampamento do cruel Antíoco viu-o e fugiu ante ele. E onde há vitória ou derrota, são estes que decidem, de acordo com o sinal do Deus vivo, que os comanda na hora da guerra.

Ordo sextus est Dominationum; horum ministerium est dominari super regna et eorum ope fit victoria et clades in bellis. Haec autem ita esse constat ex rebus gestis regis Assyrii. Cum enim ascendisset contra Ierosolymam, descendit Angelus, diripuit castra iniqui et uno momento centum octoginta quinque mortui sunt. Beatus quoque Zacharias vidit angelum in similitudine viri vecti equo rufo et stantis inter arbores umbraculi et post eum equitatus albi et rufi et hastae in manibus eorum. Et etiam ludas Macchabaeus vidit angelum vectum equo, indutum aureis vestibus, quem cum vidissent castra Antiochi iniqui, fugerunt e conspectu eius. Et ubicunque evenit victoria aut clades, ipsi illic transeunt ad nutum Dei viventis, ipsis hora pugnae imperantis.

ܗܠܝܢ ܬܓܡܐ ܐܚܪܝܐ ܕܡܘܬܒܐ ܘܕܤܪܦܐ ܘܕܟܪܘܒܐ ܗܠܝܢ ܕܩܕܡ ܪܒܘܬܗ ܕܡܪܢ ܝܫܘܥ ܡܫܝܚܐ ܩܝܡܝܢ ܘܡܫܡܫܝܢ ܠܟܘܪܤܝܐ ܕܐܝܩܪܗ ܡܙܝܚܝܢ ܟܠܫܥ ܒܩܘܕܫܝܗܘܢ ܟܪܘܒܐ ܕܝܢ ܠܟܘܪܤܝܗ ܓܝܪ ܛܥܝܢܝܢ ܘܡܝܩܪܝܢ ܘܛܒܥܐ ܐܚܝܕܝܢ. ܤܪܦܐ ܕܝܢ ܠܩܝܛܘܢܗ ܕܡܪܢ ܡܫܡܫܝܢ ܡܘܬܒܐ ܕܝܢ ܬܪܥܐ ܕܩܕܘܫ ܩܘܕܫܐ ܐܚܝܕܝܢ

Estas outras Ordens: Tronos, Serafins e Querubins, estão ante a magnificência de nosso senhor Jesus o Messias e, servindo o trono de Sua Majestade, exaltam-no todo o tempo com o seu ‘trisagion’. Os Querubins, então, sustentam o e reverenciam o trono e mantém os selos; mas os Serafins servem à câmara de nosso senhor; os Tronos mantêm o portão do Santo dos Santos.

Reliqui ordines, Thronorum, Seraphim, Cherubim, coram maiestate Dñi Iesu Christi stantes et solio gloriae eius assistentes trisagiis suis continuo laudem dicunt. Cherubim quidem thronum eius gestant, honorant, sigillaque portant; Seraphim autem thalamo Dñi inserviunt, Throni vero portas Sancti Sanctorum custodiunt.

ܘܗܕܐ ܗܝ ܒܫܪܪܐ ܦܘܪܫ ܬܫܡܫܬܐ ܕܡܕܒܪܢܘܬܐ ܕܡܠܐܟܐ ܕܒܗܢܐ ܥܠܡܐ

Esta é, em verdade, a explicação dos ofícios e administrações dos anjos deste mundo.

Haec est vera explicatio ministerii et administrationis angelorum in hoc saeculo.

ܫܠܡ ܒܚܝܠ ܥܘܕܪܢܗ ܕܡܪܢ ܠܡܟܬܒ ܕܝܬܩܐ ܕܐܒܘܢ ܐܕܡ

Termina [aqui], com a virtude do auxílio de nosso Senhor, de se escrever o Testmento de nosso pai Adão.

Absolutum est virtute adiutorii Dñi Testamentum Patris Nostri Adami.

Clique aqui para ver o resto deste documento.

Anúncios

3 Comentários

  1. Lafaiete said,

    19 19UTC abril 19UTC 2011 às 16:25

    Meu caro Philipos, belo trabalho esse de tradução, só uma ressalva, vc traduziu como Principados a palavra Potestade na quarta Ordem, deve ter se confundido, mas é realmente um belíssimo trabalho.

    Meus parabéns.

    • Pilipos said,

      19 19UTC abril 19UTC 2011 às 19:10

      Caro Lafaiete,

      Obrigado pela visita e pelas palavras 🙂

      Realmente, foi um engano de minha parte, que eu já havia corrigido para edição do arquivo pdf, mas que eu esqueci de atualizar aqui no post. Inclusive o arquivo pdf tem a tradução mais atualizada, com algumas outras pequenas correções.

      Mais uma vez, obrigado!

      Pilipos

  2. tb s m said,

    16 16UTC julho 16UTC 2014 às 1:49

    Sim

    O restante das ordens da sociedade, dos tronos, e os Serafins, Querubins, na presença de sua glória, a majestade do trono do senhor, os assistentes Triságio* seguidores de Jesus Cristo que estavam ociosos, e aos elogios que eles dizem. O trono dos Querubins, de fato, usar a sua honra, portanto sigillaque; A câmara de Seraphim servem para manter o trono, os portões do Santo dos Santos.

    * a Santíssima trindade

    Nao

    Estas outras Ordens: Tronos, Serafins e Querubins, estão ante a magnificência de nosso senhor Jesus o Messias e, servindo o trono de Sua Majestade, exaltam-no todo o tempo com o seu ‘trisagion’. Os Querubins, então, sustentam o e reverenciam o trono e mantém os selos; mas os Serafins servem à câmara de nosso senhor; os Tronos mantêm o portão do Santo dos Santos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: