O Evangelho de Marcos – Capítulo 3

O Evangelho de Marcos em aramaico, na versão Peshitta, traduzido para o português.

Palavras entre colchetes [ ] não ocorrem no texto aramaico, sendo acrescentadas na tradução para facilitar a leitura.

A partir deste capítulo, usarei os nomes das pessoas traduzidos para o português.

3_13_23_3

Abaixo, um vídeo com a pronúncia do texto aramaico:

Capítulo 3

1 E entrou novamente Jesus na Sinagoga, e havia lá um homem de mão mirrada. 2 E estavam observando-o, pois se o curasse no Sabbath, acusariam-no. 3 E disse para aquele homem de mão mirrada: fica no meio. 4 Mas disse também para eles: é lícito no Sabbath fazer o bem ou o mal? Uma vida salvar[1] ou destruir? Mas eles estavam silenciosos. 5 E olhou neles com indignação, sendo triste para ele pela dureza do coração deles. E disse para aquele homem: estende a tua mão. E [ele] estendeu, e foi restaurada a sua mão.

6 E saíram os fariseus naquela hora com os da casa de Herodes, e tomaram conselho contra ele, como destruí-lo. E Jesus, junto com os seus discípulos, foi até o mar. E muitas pessoas da Galiléia tinham seguido-o; e da Judéia, 8 e de Jerusalém, e de Edom, e de além do Jordão, e de Tiro e de Sidom. Muitas multidões que tinham ouvido o que [ele] fez vieram até ele. 9 E disse aos seus discípulos que lhe trouxessem um barco, por causa da multidão, para que não o empurrassem. 10 Pois havia curado muitos, até que estivessem caindo sobre ele, para tocá-lo. 11 E aqueles que tinham aflições[2] de espíritos impuros, quando o viram, tinham caído, e clamavam e diziam: tu és o Filho de Deus[3]. 12 E advertia-os muito para que não o revelassem.

13 E subiu uma montanha e chamou aqueles que desejou, e vieram até ele. 14 E escolheu doze para estarem com ele e para enviá-los para pregar, 15 e para serem autoridades para curarem doentes e expulsarem demônios. 16 E chamou a Simão o nome Kipa[4]. 17 E a Tiago filho de Zebedeu, e a João irmão de Tiago, colocou neles o nome Bnai Raghsh, que é Filhos do Trovão[5]. 18 E André, e Felipe, e Bartolomeu, e Mateus, e Tomé, e Tiago filho de Alfeu, e Tadeu, e Simão o Cananeu 19 e Judas Iscariotes, aquele que o traiu. E vieram para uma casa. 20 E foram reunidas multidões novamente, de modo que não conseguiam comer pão. 21 E os parentes dele ouviram, e saíram para prendê-lo, pois estavam dizendo: enlouqueceu[6].

22 E aqueles escribas que desceram de Jerusalém estavam dizendo: Belzebu está nele, e pelo chefe dos demônios expulsa demônios. 23 E chamou-os Jesus e com parábolas disse para eles: Como pode Satanás expulsar Satanás? 24 Pois se um reino for dividido contra si mesmo, não pode resistir este reino. 25 E se uma casa for dividida contra si mesma, não pode resistir esta casa. 26 E se aquele que é Satanás levantar contra si mesmo e for dividido, não pode resistir, mas é o seu fim. 27 Ninguém pode entrar na casa de um forte e pegar os bens dele; somente se, primeiro, amarrar o forte, e então, roubar a casa dele. 28 Amém eu digo para vocês, que todos os pecados e blasfêmias que os filhos dos homens blasfemarem, serão perdoados a eles. 29 Mas quem blasfemar contra o Espírito da Santidade: para ele não há, eternamente, perdão. Mas é culpado para o juízo que é eterno. 30 Pois estavam dizendo: há nele espírito impuro.

31 E vieram a mãe dele e os irmãos dele, ficando [do lado de] fora [da casa]. E enviaram quem chamassem-no para eles. 32 Mas uma multidão estava sentada em torno dele. E disseram para ele: eis [que] tua mãe e teus irmãos, [lá] fora, perguntam por ti. 33 E respondeu e disse para eles: quem é minha mãe e quem são meus irmãos? 34 E olhou aqueles que sentavam com ele e disse: Eis a minha mãe, e eis os meus irmãos. 35 Pois quem fizer a vontade de Deus é meu irmão e minha irmã e minha mãe.


[1] ou: manter vivo.

[2] ou: feridas, pragas.

[3] versos 10 e 11: a concordância verbal e nominal nestes versos são um pouco confusas.

[4] kipa significa pedra, que em grego é petros. Daí vem o nome Pedro em português.

[5] bnai rama.

[6] literalmente: saiu de sua razão.

Anúncios